Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Veleiro com francês localizado por avião de patrulha da FAB chega quinta-feira a Salvador



Uma aeronave Bandeirante de Patrulha com tripulação do Primeiro Esquadrão do Sétimo Grupo de Aviação (1º/7º GAV), da Força Aérea Brasileira, localizou nesta terça-feira, dia 27, por volta das 15h, a mais de 400 quilômetros da costa de Porto Seguro (BA), o veleiro do francês Alexandre Scrizzi, que saiu completamente da rota da 17ª Edição da regata internacional "Charente-Maritime/Bahia Transat”. Segundo contato, ele se perdeu devido a falha no sistema de navegação do veleiro.
Os dados das coordenadas geográficas foram repassados à Marinha do Brasil que acionou o navio-patrulha Gravataí para realizar o resgate. O navio da Marinha acompanhará o velejador até a costa. A previsão de chegada é na quinta-feira, dia 29. Os trabalhos de acionamentos dos meios foram realizados pelo Salvaero em Recife e pelo Salvamar.
A embarcação possui rádio, mas a coordenação da competição não conseguiu estabelecer nenhum tipo de contato com o velejador francês.
Para o Major-Aviador Pierre Gonçalves, comandante do Bandeirante que localizou a embarcação, foi uma missão muito gratificante. "Foi muito bom conferir a felicidade do velejador quando viu que havia chegado apoio".
Fonte: FAB postado 29 Out 2009no site www.popa.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário