Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


segunda-feira, 30 de junho de 2014

O Portugues que não paga.

 

Se alguem cruzar com esse cidadão portugues, chamado Jorge, em alguma marina, por favor lembrem ele que me deve 1.600 Euros ja faz mais de um ano. A ultima vez que foi visto estava em Salvador se preparando para ir para o Caribe.

Quem leu aqui no blog a historia da minha viagem para Cabo Verde, sabe tudo o que aconteceu em 56 dias na companhia desse cidadão.

Caso alguem venha a ser contratado por ele para tripulante, ja fica sabendo o que esperar.

SAM_6373

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Revista Mariner Brasil

 

Já nas bancas em seu numero 04 mais um  veículo para o desenvolvimento do segmento náutico.
Seja bem vinda Revista Mariner Brasil, e nunca se esqueça da vela em suas edições

.

 

 

 

Oceanis 38 by BENETEAU


Achei bem interessante essa nova proposta da Beneteau, você pode configurar o layout do barco de acordo com suas condições atuais e com o tempo ir modificando conforme a necessidade, acrescentar ou retirar beliches, mesas, cozinha ou ate mesmo anteparas inteiras. Em teoria um casal pode começar com a versão de fim de semana, mais pelada, e ir acrescentando cabines e camas a medida que os filhos vierem. Depois quando eles crescidos se forem, retire uma das cabines e a antepara de proa e transforme o barco para um casal aposentado.