Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


domingo, 18 de março de 2012

Inversão de papeis, Velejador foi parar na Delegacia


Delegado da Marinha chamou autor de artigo no Popa.com.br para depor e apresentar provas
Danilo Chagas Ribeiro

14 Mar 2012
A publicação de artigo informando sobre o Desleixo Público no Rio Guaíba acabou levando o autor à Delegacia da Capitania dos Portos em Porto Alegre, na sexta-feira passada, dia 09/03/12.

Resumo
Uma obra da Prefeitura de Porto Alegre formou morros submersos no Rio Guaíba, que são sérios obstáculos à navegação e tem causado acidentes. O Delegado da Marinha criticou artigo sobre esse fato, que foi publicado no Popa.com.br, alegando que a Marinha havia sido atingida, por ser responsável pelo tráfego aquaviário. Chamou o autor à Delegacia para prestar depoimento e a levar provas do que disse, causando repúdio no meio náutico. O local afetado pela obra tem tráfego de embarcações de recreio e é raia de Centro de Treinamento Olímpico. Diversas embarcações tem encalhado nos bancos de areia, e não há garantias de que os bancos serão removidos ou sinalizados. A sinalização está péssima ou ausente. O Delegado disse que vai abrir inquérito contra quem for reclamar de encalhe, por força da lei, e recomenda navegar por um estreito canal de navegação, o que é impraticável para embarcações à vela e para realizar regatas. Em entrevista ao jornal de maior circulação de Porto Alegre, o Delegado, fazendo referência ao problema, indaga: "Se você tem uma estrada pavimentada e uma estrada de chão batido e prefere ir pela de chão batido, você vai reclamar quando estraga o amortecedor em um buraco?". O Delegado não é a Marinha. Estamos pedindo socorro à Marinha.

Leia texto completo,e fique indignado, no Popa