Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


terça-feira, 16 de março de 2010

Mar e solidão. Jessica Watson continua firme em seu proposito.


Com o rosto cheio de espinhas e com a cabine cheia de bichinhos de pano, Jessica Watson vai realizando seu sonho de ser a criatura mais jovem a circum-navegar o planeta.
Ainda faltam umas 4.500 milhas náuticas pelo Oceano Índico para ela chegar de volta a Sydney e bater o recorde.
Jessica desatracou em 17 de Outubro de 2009. Faz quase meio ano que está isolada em seu veleiro cor-de-rosa. Vibra quando vê um golfinho ou um peixe diferente. Tempo desses filmou um albatroz e ficou muito contente.
Seus pais sobrevoaram seu veleiro há alguns meses, como forma de apoio.
Jessica grava e publica vídeosperiodicamente e atualiza seu blog todos os dias.
Recebe informações meteorológicas de um expert e de vez em quando altera a rota em função das dicas, como fez logo que passou pela África.
Aos 16 anos, pode ser que o principal obstáculo que Jessica enfrente não seja o mar, mas a solidão.



Postado no www.popa.com.br