Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


quinta-feira, 29 de abril de 2010

Mais de 12 metros de ondas na proa de Jessica Watson

Apesar de já estar perto de casa, a velejadora australiana Jessica Watson, de 16 anos, enfrentará as piores condições de mar na viagem para bater o recorde de circun-navegação em solitário e sem assistência. Velejando a oeste da Tasmânia, Jessica navegará em um mar péssimo hoje, por conta de um grande sistema de baixa pressão que alcançou a região ontem. Nesta quarta-feira à noite a altura máxima das ondas poderá exceder 12 metros, o que equivale à altura de um prédio de 4 andares. A situação deverá melhorar na quinta-feira, mas o mar continuará difícil de navegar. Em tentativa de aliviar um pouco, Jessica alterou o rumo para o norte, atrasando sua chegada a Sydney. No final da semana, quando o veleiro cor-de-rosa Ella retornar o rumo para a Tasmânia, a navegação será favorável. Veja o track.

Fonte: Yachte, com tradução livre do Popa.com.br

Colaboração: Geraldo Knipling
Postado no http://www.popa.com.br/