Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Luto entre os velejadores de cruzeiro... Perdemos Hamilton Grassi, comandante do veleiro Piatã.



Antonio Borges, Raul Carneiro, HAMILTON GRASSI (ao centro), Paulo Teixeira e Alexandre Martins - REFENO 2007.
O comandante Hamilton Grassi, Veleiro Piatã, faleceu nesta segunda dia 18 de janeiro, às 14:45h. A grande família cruzeirista se entristece nesta hora. Hamilton era paulista mas, residia a muitos anos em Fortaleza, CE.
Desejamos muita força para a família Grassi.
Mais sobre o comandante e seu veleiro  e no blog do Hélio do Maracatu.
Colaboração: Silvio Ramos, Veleiro Matajusi (ABVC).