Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


terça-feira, 1 de março de 2011

Para sair por ai tuitando e navegando

Quer sair por aí todo conectado, tuitando e facebookando enquanto navega, mas não tem sinal de internet? Pois seus problemas acabaram! É o que promete essa caixinha preta na foto ao lado, o Spot Connect.

Lançado no CES 2011, o Consumer Electronics Show, um dos maiores eventos de inovação tecnológica do mundo, que rolou em Las Vegas em janeiro passado, oSpot Connect funciona como uma antena de satélite portátil.

É só sincronizar o bichinho, via Bluetooth, com um iPhone (ou com smartphones que rodam o Android) pra enviar mensagens SMS e atualizar o Facebook e o Twitter… via satélite!

O site do produto fala em mandar pequenos e-mails, se bem que não achei mais detalhes. Se for verdade, dá até pra blogar enquanto se navega. E mais, o Conect mantém todas as funções do antigo rastreador SPOT, de quem já falei aqui: através da rede de satélites da GlobalStar, o usuário pode enviar sua localização para os contatos previamente cadastrados, mandar mensagens SOS para oGEOS International Emergency Response Center e até plotar sua posição no Google Maps.

Onde comprar? Breve em um revendedor perto de você. Mas como o serviço é mundial, não importa muito onde ele é contratado – na gringolândia sai por US$ 170, mais uma taxa anual 99 dólares. Já botei na wishlist da minha próxima viagem ao exterior.

A dica, eu pesquei no blog do veleiro Mythos e aqui tem um filminho, em inglês, mostrando detalhes do serviço.

 

Pirateado sem remorso do Maracatu