Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


domingo, 22 de julho de 2012

Uma das únicas capitãs de veleiro oceânico do mundo, ela ainda sonha grande

Há 32 anos, ao deixar São Paulo para trás, ela não sabia que seria para sempre, muito menos que viveria pelo mundo de porto em porto. Hoje uma das únicas capitãs de veleiro oceânico do mundo, Nadia Megonn ainda tem um grande sonho.
“Sou mulher, não tenho essa coisa do macho de se provar para outros machos. A linha entre a coragem e a irresponsabilidade é muito fina”.
“O que ela tem que muitos skippers precisam é humildade. Quem não é humilde acha que é o bom e, quando percebe, está colidindo” (Pera, amigo e skipper).

Postado no Popa
Fonte: Revista TPM; Foto: Autumn Sonnichsen
Leia a matéria completa na Revista TPM