Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


domingo, 15 de maio de 2011

Passagem de Emilio Oppitz por Natal

Iago natal 2011 049

Iago natal 2011 050

Esta semana passou por Natal levando um barco-onibus para Alcantara no Maranhão, o velejador gaucho Emilio Oppitz, que pelo que se ve no site do Popa,é um sujeito que faz muitos amigos por onde passa. Ele ja passou por Natal em outras oportunidades,  levando esses barcos-onibus que são fabricados no RS para servirem de transporte na região norte mas nunca tinhamos tido uma oportunidade de conversarmos, dessa vez junto com o casal Avoante nos encontramos na varanda do clube onde almoçavamos e trocamos umas palavras com ele e sua tripulação, que por uma falha grande minha não peguei os nomes, espero que alguem que conheça esses dois me ajudem com os nomes deles, um parece o Asterix.