Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Trimarã naufraga próximo a ilha de Fernando de Noronha

Materia pirateada sem dó do Diario do Avoante

Três anos atrás o trimarã paraibano Acauã, voltando da ilha de Fernando de Noronha/PE, capotou a pouco mais de 40 milhas da costa da Paraíba, quando retornava de sua participação na Refeno. Os tripulantes foram resgatados pelo Rebocador de Alto Mar Triunfo da Marinha do Brasil sem maiores gravidades e graças ao localizador SPOT. Esse ano de 2012 mais um trimarã, L’Insolent, que havia participado da XXIV Refeno acidentou-se e naufragou a 48 milhas náuticas de Fernando de Noronha e seus tripulantes foram salvos e regatados no mar com a ajuda do sinal do SPOT. Hoje, 26/10, a Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte lançou uma nota comentando o acidente. A informação nos foi repassada pelo Diretor de Vela do Iate Clube do Natal, Ricardo Barbosa.

01) Em 251100P o SALVAMAR NORDESTE recebeu um telefonema do Sr. José Alves Pereira,
proprietário da embarcação tipo trimarã “L’Insolent”, de bandeira Belga, que se encontrava na
posição LAT. 04º 34’ 36”S  LONG. 032º 11’54” W, cerca de 48 MN a SE do AFN, com avaria nos
flutuadores de bombordo e principal e com dois tripulantes a bordo, o Sr. José Alves e o Sr. Miguel
Nicolau, ambos de nacionalidade Portuguesa.
02) A embarcação Ilha Fernando de Noronha, que suspendeu em 251200P do AFN, para apoio e
possível reboque do trimarã para o porto do Natal-RN.
03) Em 252050P a embarcação Ilha de Fernando de Noronha encontrou o trimarã na posição
LAT: 04º  31’  55”S / LONG: 032º  27  61”W. Devido à avaria, o casco da embarcação foi abandonado,
ficando à deriva na mesma posição e com tendência ao afundamento;
04) Os dois tripulantes estão abordo da embarcação Ilha Fernando de Noronha em perfeito estado de saúde.
Atenciosamente,

José Inácio Pereira
CT(RM1-T)
Encarregado da Divisão de Segurança do Tráfego Aquaviário da CPRN
(84) 3201-9630 / Retelma – 8350-1901 Ramal 220/Telefax (84)3201-9626