Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


terça-feira, 13 de setembro de 2011

Esses tiveram uma segunda chance

Pescador resgatado depois de sete dias no mar 

O pescador potiguar Francisco Januário de Souza, 61 anos, foi resgatado depois de passar sete dias e oito noites em alto mar, depois de cair de uma embarcação. Clique aqui e veja a matéria completa. fonte: tribuna do norte e foto de: emanuel amaral

Náufrago de veleiro nadou 30 milhas por 9 horas

O comandante de um veleiro de 42 pés foi jogado na água por uma onda, a 30 milhas da costa em St Agostine, Florida, EUA.
Junto com o comandante Brian Jeffery Oliver, de 45 anos, foi para a água também uma pequena geladeira que o ajudou a flutuar por 9 horas até chegar à praia "nadando cachorrinho".
Outros dois tripulantes estavam a bordo. A notícia não informou por que eles não o resgataram, se por não saberem velejar ou devido à intempérie.

Mulher é resgatada após cair de navio à noite no Mar do Norte

Britânica passou de 20 a 30 minutos nas águas gélidas.
Uma mulher britânica foi resgatada após cair de um navio durante a noite nas águas gélidas do Mar do Norte, na segunda-feira.
A mulher de 23 anos de idade, que não foi identificada, passou de 20 a 30 minutos na água até ser resgatada.
A embarcação em que ela viajava, a Princess Seaways, partiu do Reino Unido e tinha a Holanda como destino.
Foram utilizados um helicóptero e dois botes salva-vidas para retirá-la das águas revoltas em meio à escuridão total.
Ela foi levada para um hospital, onde se recuperou e foi dispensada nesta quarta-feira.
Um dos integrantes da equipe de resgate afirmou que ela teve muita sorte de ter sobrevivido, devido às baixas temperaturas da água.
Por sorte, a mulher foi vista rapidamente após ter caído no mar pelos demais passageiros, que notificaram a tripulação.
Ela corria risco de sofrer hipotermia, mas não aparenta ter sofrido danos sérios.
Fonte: BBC; Foto: BBC