Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Velejador é encontrado morto em praia da França

O velejador francês Jean-Marc Allaire, 34 anos, foi encontrado morto na manhã da última segunda-feira, na praia de Lège-Cap-Ferrat, sudeste da França.
Poucas horas antes, o barco do atleta, um Mini 650, foi visto navegando à deriva por um pesqueiro. No mesmo instante, as buscas foram iniciadas, porém, sem resultado positivo.
A forma como ocorreu o incidente ainda não está clara. O que se suspeita é que Jean tenha caído ao mar enquanto o veículo estava em piloto automático.
O francês estava inscrito disputada Transat 650, que largará de La Rochelle, na França, dia 25 de setembro, com destino ao Brasil. O acidente aconteceu justamente no momento em que Jean-Marc transportava seu barco para La Rochelle. Todos os inscritos devem estar com seus barcos no porto de largada até esta quinta-feira, dia 15.
Fonte: Terra, postadono Popa