Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


segunda-feira, 13 de junho de 2011

Um show de vela e confraternização

Algumas palavras do Diretor de vela do Iate Clube do Natal sobre as regatas do final de semana

 

regatabatalhanavaldoriachuelo034_thumb“Caros amigos

O Iate Clube do Natal, viveu neste último final de semana, mais um momento para guardar no diário de bordo das boas recordações.

Um sábado ( 11.06 ) de regata para a classe oceano, com destaques especiais aos jovens velejadores, compondo as tripulações dos veleiros envolvidos. Bordo à bordo, a renovação e fortalecimento de nossa vela, navega em um rumo traçado e seguro.

À noite, com uma bonita e prestigiada festa no restaurante Latitude 5º, representantes da Marinha do Brasil e Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, dividiram as atenções com um número importante de velejadores, convidados especiais e amigos da vela.

Um agradável encontro com música de excelente qualidade e gastronomia cuidada, oficializou a homenagem que o Iate Clube prestou na passagem das comemorações da Batalha Natal do Riachuelo.

No domingo ( 12.06 ) a regata de monotipos que envolveu as classes Day Sailer, Flash, Hobie Cat, Dingue e mini cats, foi um espetáculo à parte. A raia da competição foi montada estratégicamente em frente ao palhoção do Iate Clube, o que proporcionou a integração dos velejadores com os convidados, amigos e familiares que assistiam toda a disputa.

Ricardo Barbosa”