Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


terça-feira, 10 de agosto de 2010

Um festão no dia dos pais

Infelizmente  eu não pude estar presente nesta confraternização!










A regata comemorativa do Dia dos Pais, no Iate Clube do Natal, foi um dos melhores eventos de 2010. Quando as Lucias, Lucia do Avoante e Lucia do Borandá, me pediram para fazer a chamada via email para todos os  velejadores, no final do convite eu coloquei assim: “…Venha participar para não ficar sem assunto durante o resto do ano…”. Eu não estava exagerando, pois estava acompanhando toda a organização das meninas para que o evento não tivesse falhas e fosse o mais descontraído possível. Não foi uma regata comum, foi na verdade uma grande e disputada brincadeira de marmanjos comandando os pequenos Optimists, onde prevaleceu o valoroso espírito esportivo e a boa vontade emocional dos concorrentes. Difícil foi premiar os vencedores, mas depois de 4 baterias de 8 barcos, saiu os quatro primeiros lugares que voltaram para a água e deram mais um show de esportividade, numa disputa que teve até protestos. Não vou anunciar os primeiros lugares, para não perder o foco da grande festa, mas, entre os ganhadores teve até o troféu SPA, que premiou aquele que fez o barco afundar muitos centímetros abaixo da linha d’água. A festa continuou na prainha do clube com a inauguração do novo espaço para eventos construído pelo comodoro Betuca, uma aconchegante área com churrasqueira e barracas.
mais fotos
Postado por Nelson Mattos Filho  no Diario do Avoante