Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


domingo, 8 de agosto de 2010

Veleiro usado no tráfico de drogas é doado para escola de vela de Ilhabela




Divulgaçao
Charlie Bravo fez sua estreia na Semana de Vela
O veleiro Charlie Bravo, um MB 45, que havia sido apreendido pela polícia por estar sendo usado para tráfico de drogas, voltou à vida, e de uma maneira muito positiva. O barco foi doado para a escola de vela da prefeitura do município. E a estreia não poderia ter sido em um campeonato melhor: a Rolex Ilhabela Sailing Week. Após quatro regatas pela classe RGS-Cruiser a tripulação de 15 pessoas terminou na 9ª colocação.

“Este barco que no passado era utilizado no tráfico e foi apreendido com drogas, hoje é utilizado na aula de vela, evitando que garotos entrem para o mundo das drogas e os colocando na vida náutica. Com certeza, essa é a mais nobre missão do esporte”, disse Edmar Alves,diretor náutico da Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação. O barco deverá continuar participando de competições na região.


Por Mariana Peccicacco
Da redação da www.nautica.com.br