Viajar de veleiro



A maravilha de se viajar de veleiro é que basta que se decida ir para algum lugar, tudo que se tem que fazer é levantar a âncora,içar velas e ir embora.Essa sensação de liberdade é fabulosa,é quase como ter asas e voar livremente,basta bate-las.

Helio Setti Jr.

Tem que ir, ver e sentir!


"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor, e o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o seu próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver..."


Amir Klink


quarta-feira, 20 de julho de 2011

Navio de cruzeiro abandonado pode ser visto no Google Maps

Domingo, 30 de abril de 2000, não foi um dia bom para o World Discoverer, um navio de cruzeiro construído originalmente na Alemanha, em 1974. Às 16h, ele bateu em uma rocha que não estava no mapa das Ilhas Salomão, localizadas a nordeste da Austrália. O acidente não foi bonito de se ver; os resquícios dele, no entanto, agora são.
O cruzeiro ainda estáabandonado em uma das praias da baía de Roderick. Quando o navio bateu em uma rocha no oceano, o capitão Oliver Kruess fez com que os passageiros fossem resgatados de balsa. Depois, o navio começou a se inclinar em 20 graus. Kruess então o levou para a praia, para ele não afundar.
Quando o navio foi analisado por baixo, viram que não havia nada a fazer além de aposentar o World Discoverer. Ele ainda está lá, parado, para você admirar noGoogle Maps.
Vídeo com cenas do navio no YouTube

Fonte: Gizmodo Brasil, postado no Popa